Ligue-nos / Call us: 282 457 018

Carboxy-MesoGLOW

Carboxy-MesoGLOW

A mesoterapia Carboxy-MesoGLOW é uma técnica médica inventada nos anos 50 que consiste em tratar as zonas afectadas com injecções na mesoderme de pequenas quantidades de medicamentos, vitaminas, minerais ou aminoácidos.
Carboxy-MesoGLOW na Clínica PRIVÉ

Inicialmente utilizada para tratamento de doenças, hoje é um grande aliado na área da estética. Neste campo, estamos habituados a relacioná-la apenas com tratamentos anticelulite e gordura localizada, mas essa é apenas uma das suas indicações. A mesoterapia Carboxy-MesoGLOW está também indicada no tratamento da alopecia androgenética (queda do cabelo) e na prevenção e tratamento do envelhecimento cutâneo. Neste último caso, fala-se em mesoplastia (mesoterapia facial).

São injectadas mesclas de ácido hialurónico livre e vitaminas em quantidades individualizadas, de acordo a área a ser tratada e a idade do paciente, que fornecem nutrientes e estimulam os processos metabólicos de restruturação cutânea.

O resultado?

Consegue-se melhorar a estrutura do tecido conjuntivo ou de sustentação da pele, ao mesmo tempo que se estimula a produção de colagénio tipo 1, o mais abundante na pele e responsável pela sua elasticidade.

Para quem está indicada?

Para todas as pessoas que procuram uma revitalização geral da pele, com um efeito visível de rejuvenescimento, mas que não estejam dispostas ainda a submeter-se a uma intervenção de rejuvenescimento cirúrgico. De passagem por Portugal, Philippe Petit, presidente e fundador da World Anti-aging Mesotherapy Society (WAAMS) e consultor da marca de cosmética Filorga (à venda em farmácias), sublinha o carácter preventivo da técnica.

É aos 35/40 anos que surgem os primeiros sinais de envelhecimento (por vezes, antes…), portanto o ideal é agir nesta idade, para prevenir. No que diz respeito às áreas que podem ser tratadas com mesoplastia, são o rosto, o pescoço e o decote.

Que resultados consegue?

São principalmente três os objectivos que se pretende alcançar com a mesoplastia. Restaurar volumes, refirmar a pele e combater os sinais do envelhecimento. Assim através da mesoplastia, conseguirá:

  • Hidratar e reverter os danos causados pelos radicais livres, conferindo à pele um aspecto mais homogéneo e luminoso.
  • Melhorar a turgência e elasticidade da pele.
  • Combater e prevenir as alterações da pele que aparecem com o envelhecimento (agravados por factores como o género feminino ou masculino, o estado estrogénico, o tabaco, a ingestão de medicamentos e a exposição ao sol, ao vento e a ambientes contaminados).
  • Potencializar outros tratamento, como o Vbeam PhotoFacial ou a radiofrequência.

Inicialmente, é visível sobretudo uma grande melhoria na luminosidade da pele, sendo notório, a médio prazo, um verdadeiro efeito de rejuvenescimento. A mesoterapia facial não tira as rugas (continuam lá!) mas produz uma espécie de alisamento na pele, como se esta fosse passada a ferro.

Quantas sessões são necessárias?

Para determinar o protocolo do tratamento, o especialista estabelece uma classificação de acordo com diferentes parâmetros, como o estado da pele, o grau de fotoenvelhecimento e de flacidez, o tipo de rugas… Assim, segundo o seu tipo de pele e os respectivos problemas, o especialista recomendar-lhe-á um número determinado de sessões.

Mas, para ter uma ideia, habitualmente, são realizadas duas a oito sessões a cada 15 dias, seguidas de uma a três sessões de manutenção a cada mês e meio ou dois meses, consoante a idade e o grau de comprometimento da pele.

Como se realiza o tratamento?

O procedimento segue os seguintes passos:

  • Desinfecção da pele
  • Aplicação de anestésico tópico, se necessário
  • Aplicação do produto (mescla com mais ou menos ácido hialurónico ou vitaminas, de acordo com a região e o problema a ser tratado). Durante a aplicação são utilizadas três técnicas(aplicação superficial em rajadas (nappage) em todo o rosto, aplicação selectiva nos sulcos das rugas e aplicação mais profunda na derme e hipoderme)
  • No final, aplica-se um creme calmante.

Quais as substâncias utilizadas?

Deve sempre informar-se sobre as substâncias que lhe vão ser injectadas. Desconfie dos especialistas que digam tratar-se de um cocktail de vitaminas sem lhe explicar quais.

Os componentes mais utilizados

Ácido hialurónico – Em mesoplastia é utilizado em diferentes concentrações para preencher todas as depressões faciais. O reticulado para preencher os sulcos nasogenianos, o de baixa densidade para melhorar o contorno dos olhos e o de alta densidade para dar mais colume às maçãs do rosto e queixo.

Vitaminas (A, B, C, D, E, K) – A vitamina A actua sobre a flexibilidade da pele; as vitaminas do grupo B agem como coadjuvantes. A vitamina E é antioxidante. A vitamina C estimula a síntese de cálcio e a K regula a microcirculação.

Minerais – Estimulam as diferentes actividades celulares, reactivando o metabolismo cutâneo.

Aminoácidos (arginina, taurina, cistina, glutamina…) – Favorecem a construção proteica da derme pelos fibroblastos.

Oligoelementos (coenzima A, TPP cocarboxilasa, NAD e FAD) – São elementos químicos essenciais aos seres vivos, agem como facilitadores das reações químicas.

Ácidos nucleicos (desoxicitidina, desoxistina, timidina, desoxiguanosina) – Activam a reforçam a comunicação celular.

Factor de crescimento plaquetário autólogo – Substância produzida pelo próprio corpo que estimula a regeneração celular.
Riscos mínimos

O alto grau de pureza minimiza os riscos de irritação após a injecção.

Assim, se forem utilizados os produtos adequados, os riscos são mínimos, já que todas as substâncias administradas foram testadas e autorizadas pelo Infarmed (Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde) e cumprem as normas da União Europeia.

O que pode ocorrer, é o aparecimento de vermelhidão ou equimoses pelas puncturas, que são ligeiras e de curta duração. Daí que não sejam necessários nenhuns cuidados especiais após o procedimento, excepto não lavar o rosto, logo após a aplicação, para deixar o produto ser absorvido o máximo de tempo possível.

Contra-indicações

Apesar da técnica ser pouco invasiva, não se recomenda o seu uso nos seguintes casos:

– Gravidez ou amamentação
– Hipersensibilidade a algum dos produtos utilizados
– Pacientes com doenças auto-imunes ou submetidos à imunoterapia, com distúrbios de coagulação

Resultados

O efeito da mesoplastia não dura eternamente, os resultados mantêm-se geralmente entre seis meses a um ano, sendo possível repetir o tratamento.

Espalhe a Palavra...

Close Menu